0

O celular

Lá estava ele,olhando para mim
como se fosse gente e entendesse o que eu queria
e logicamente,eu trocava olhares com ele
com olhos mais do que abertos,observando-o

Abrindo e fechando sem parar
ansiosa,esperançosa em alguém ligar
mas já era quase meia noite e nada...
nada dele tocar,um silêncio profundo

E eu que nada entendo sobre calmaria e paciência
acabei me irritando ainda mais com ele,
não que eu fizesse questão que ele tocasse sempre
mas hoje...hoje era especial!Era preciso ouví-lo!


e tudo o que eu ouvia era o meu coração acelerado
minha mente ecoando: "vai tocar,vai tocar..."
mas ele,continuava a desdenhar de mim
parado,silencioso e apagado


enquanto isso,encontrei tempo para pensar,
e se ele tocar mesmo?O que faria eu?
De repente,comecei a ter compaixão por ele
que mesmo sem ser gente,pensou em mim


e preferiu ficar em silêncio
para que eu pensasse bem
e entendesse que as coisas...
nem sempre ocorrem como sonhamos


e se hoje ele quis assim,ausentar-se por mim
que seja,sei que embora seu coração seja 1 chip
ele poupou-me do incerto com cautela
e ao desligá-lo,desliguei com ele meu coração.


(Raquel Schuindt)

0 comentários:

Postar um comentário

Monólogo faz bem!!

Monólogo faz bem!!
Não esconda suas palavras...
Back to Top