0

Vômito do coração

A verdade é que dói
e a gente cansa de lutar,de tentar
não quer saber de mais nada...
não quer ouvir as frases de sempre!


A gente quer gritar,
só que agora não é mais para o mundo ouvir,
é pra tirar de dentro de si tudo isso que vai se acumulando...
e desgastando tudo que ainda restava dentro da alma...


Não vale a pena tentar mais,a indiferença é a companhia mais constante
e enquanto lê-se isso e pensa "coitada" a vontade é de mandar pastar,
de mandar sumir,de sair para sempre de perto,até que se perca no horizonte
na teoria a história sempre é linda demais,mas tente ser um dos personagens


(Raquel Schuindt)

0

Mais de novo





Lá vem mais de novo...
Isso combina?Há concordância?
Soa bonito quando entoô?
Mais de novo...


Corriqueiro,acelerado,
de forma estranha,meio desengonçado.
O fato é que eu não quis falar assim!
Mas a frase é literalmente repetitiva.


Assim como o ciclo vivido e as emoções entidas.
Quando penso que concluí uma etapa,surpreendo-me!
Volto a vivê-la dolorosamente,ao meu redor e por dentro de mim...
e lá está tudo mais,de novo!


Mais sonhos,de novo...embora hoje em ordens novas.
Mais medos,de novo...por mais adulta que seja,ele me assombra.
Mais espera,de novo...daquelas que corróem e destróem qualquer ser humano.
Mais paciência,de novo...para tudo aquilo que não há como remediar.


E segue-se desta forma,com algo mais de novo...
e enquanto repito as palavras,repito a história
e aguardo em silêncio,dando em troca um sorriso
esperando algo mais novo,ao invés do "de novo".


(Raquel Schuindt)





0

Confinada



Quanto mais eu penso em voar
mais me tomam nos braços
mais prendem meus pés
e atordoada eu já não entendo por onde andarei

Quanto mais eu grito,menos me escutam
menos me entendem,
menos eu agrado
e por mais que eu tente,já está tudo errado!

Não consigo mais distinguir quem sou eu
nem qual destes é o som da minha voz.
Minha aparência já não é a mesma de sempre,
ela agora é curva,esquisita,bem diferente...

E quem me tornou assim?eu mesma!
A própria que resmunga entre todos!
A mesma que escreve entre vós
e que ainda luta pelo mínimo de evolução...


(Raquel Schuindt)
0

Artificialista



Não admiro a cópia,o forçado
aquilo realizado por livre e espontânea pressão
Não admiro e sequer me orgulho disso
desdenho,faço questão que passe despercebido

Por mim,pelos outros e até mesmo pela vida
acho muito mais digno quando as coisas fluem
sem alguém intervir,sem ter algo a pressionar
quando elas simplesmente acontecem!


Pra que forçar um sorriso?
Pra que fingir ser aquilo que na verdade você não é e nunca foi?
Pra que colocar palavras que não se encaixam com atitudes?
Não...não invente,nem tente aparentar ser aquilo que não cabe a você!


Cada um tem dentro de si o mínimo de integridade e amor próprio
e são características assim que fazem de nós HUMANOS!
então não conte comigo  para uma vida 'artificialista'
Crie e não copie,olhe para si e invista!


(Raquel Schuindt)
 




Monólogo faz bem!!

Monólogo faz bem!!
Não esconda suas palavras...
Back to Top