0

A prisioneira



A verdade é que meu coração fica inquieto
a minha vontade é de arriscar e ver no que dá
mas ao mesmo tempo,eu não consigo
eu morro de medo de me machucar


Não,o defeito é só meu e de mais ninguém
é tudo culpa do que se passa dentro do meu pensamento
meus olhos vêem coisas onde não tem
e isso é o suficiente para eu querer desistir


Você pode me balançar,gritar,sacudir
mas eu não consigo acordar desse pesadelo
prossigo tensa,com todas as perguntas e nenhuma resposta
e até quando eu me canso,permaneço assim: amedrontada


Eu tenho pânico de decepções,sejam elas quais forem
já suportei todas,francamente,mais uma pra mim não dá
eu sonho com o dia que esse medo vai sumir
só assim eu vou poder tocar em mãos seguras


Mas enquanto isso,prefiro ficar assim
guardada,travada,escondida dentro de quem eu sou
não adianta,é assim que eu me protejo
é assim que eu consigo cuidar de mim


(Raquel Schuindt)





0 comentários:

Postar um comentário

Monólogo faz bem!!

Monólogo faz bem!!
Não esconda suas palavras...
Back to Top