Em branco

Perdi a forma,a rima
perdi a sensação boa de avivar sentimentos em palavras
mas por enquanto é apenas uma sensação de vazio
ou quem sabe de não querer falar daquilo que mais desejo
Uma sensação em relatar a felicidade
porém que se trava com o medo que dá em se expor
de colocar pra fora as interrogações,suspiros e gargalhadas
sabe aquela vontade que dá,mas que o medo impede de prosseguir?
É exatamente assim que eu me sinto quando penso em escrever
bate uma insegurança,será que as sensações se foram?
e aquela coragem acaba sendo enterrada pela árdua sensação de impotência
exatamente,não há mais o que se possa fazer!
Quem luta contra a coragem certamente não sabe o que é frio na barriga 
em momentos como esse e muitos não entendem,na verdade,muitos não me entendem...
a verdade é que o que eu sinto já não cabe mais só em palavras
precisa-se estar entre lábios,entre mentes,entre planos que se cumpram
E quem terá peito pra encarar tudo isso?
quem estará sensível pra entender tudo que se passa aqui e lá...dentro do meu coração?
porque tudo isso é muito mais do que estar em um coração,está entre mentes e reações e não se trata apenas da minha emoção,do meu querer,é muito além disso.
Então como perco o melhor,a minha essência?Já não se sabe mais se foi perda ou covardia, o que importa agora é como resgatar, fazer voltar as mesmas emoções...dessa vez de uma outra forma, com um novo enredo, uma nova melodia, melhor, profunda,intensa...alegre!
Não é bom deixar em branco a melhor parte da sua história, respire fundo e escreva o melhor trajeto para o melhor personagem:Você!


(Raquel Schuindt)







1 comentários:

Roberta Portela disse...

Amiga, sei que fica até repetitivo os meus comentários, mas não dizer em outras palavras...rs. Seu post está realmente lindo! O Estranha Saudade também está demais. Dignos de um livro!! Parabéns!!

Beijo grande!!

Postar um comentário

Monólogo faz bem!!

Monólogo faz bem!!
Não esconda suas palavras...
Back to Top