0

Estranha saudade


Tenho saudades platônicas
De um tempo que eu não vivi
de um certo quem, que nem conheço exatamente
mas que me encanta e me intriga

Que me faz sentir essa tal saudade
toda vez que se despede,toda vez que anoitece
a saudade vem,ela me assombra
e eu fico aqui a sonhar e imaginar

Pedindo a Deus que me dê asas
não asas como as suas,de anjo
mas asas nos meus pensamentos
para que eu possa imaginar dias de sol

E quem sabe dias de sol com você por perto
sua companhia mesmo que distante
tem melhorado esse meu semblante
tem aliviado muitas dores

Não sei explicar o que acontece
mas ter você ali
perto e longe ao mesmo tempo
me traz uma enorme e preciosa paz

Me dá saudade de não sei o que
Me dá vontade de falar algo que eu não consigo
Me faz sonhar com o que eu ainda não sonhei
O que eu diria sobre tudo isso?

Você tem sido a interrogação mais exclamativa que eu conheci
Tentou passar despercebido,mas eu percebi
E agora o que me deixa?
É só essa estranha saudade...



(Raquel Schuindt- poema feito em Julho de 2010)

0 comentários:

Postar um comentário

Monólogo faz bem!!

Monólogo faz bem!!
Não esconda suas palavras...
Back to Top